31 maio 2014

Um Drink No Inferno

Oi fofas, sentiram minha falta?!
Depois de muuuuuito tempo, que tal começarmos o sábado com um dica pra quem, assim como eu, adora curtir o final de semana em casa?!
Então, pelo nome do post muita gente pode achar que eu vou falar sobre o filme de 1996, dirigido pelo Robert Rodrguez, escrito pelo Quentin Tarantino e estrelado pelo próprio Tarantino, George Clooney, Harvey Keitel e Juliette Lewis, mas não. Quero falar sobre a série de mesmo nome que estreou esse ano e é uma parceria do Netflix com a Miramax.

A séria segue a mesma linha do filme, mas expõe detalhes sobre como tudo aconteceu até chegar nos eventos que vemos nos filme. A direção também é do Robert Rodriguez o que faz a série ser realmente fiel ao filme.
Eu encaro a série como "uma explicação" para o filme. Quem já viu o filme e conhece a história dos irmãos Seth e Richie Gecko, sabe o que eles passaram até chegar ao bar From Dusk Till Dawn. Na série conhecemos um pouco sobre a história da família Fuller e o que os motivou a fazer a viagem.
Na imagem acima mostra a comparaçãos dos atores que faziam cada personagem do filme e da série.
Como Seth Gecko temos o George Clooney no filme e o D.J. Coltrona na série;
Como Richie Gecko temos o Quentin Tarantino e o Zane Holtz;
Como Satánico Pandemonium temos a Selma Hayek e a Eiza Gonzalez;
E como Jacob Fuller temos o Harvey Keitel e o Robert Patrick.

Quem não conhece a história de Um Drink No Inferno, ela é a seguinte: Os irmãos Seth e seu imprevisível e violento irmão Richie/Richard Gecko, são procurados pelo FBI e pelos Texas Rangers, a força policial do estado do Texas. Em fuga para o México, eles encontram o ex-pastor Jacob Fuller e sua família, e os fazem de reféns. Em posse do trailer dos Fuller, eles cruzam a fronteira e deparam com o caos quando entram em um clube de strip-tease que está cheio de vampiros. Agora eles são forçados a lutar até o amanhecer para poderem sair de lá vivos.

No filme apenas o Seth e a Kate (flha do ex-pastor Jacob) saem vivos de dentro da boate. Já na série, eles exploram mais alguns outros personagens.
A série já terminou sua primeira temporada (com 10 episódios) e a já foi confirmada uma segunda temporada, que continuará de onde o filme parou.
Quem conhece o filme sabe que ele é considerado do estilo trash, pra mim a série também segue esse estilo. Ela consegue prender facilmente o telespectador durantes os seus 45 minutos e é repleta de cenas rápidas. 
O Quentin Tarantino tem um estilo único de ter muita violência e sangue em seus filmes (quem se lembra de Kill Bill?), por isso o filme e bem sangrento e violento. O Robert tentou trazer essa mãozinha do Tarantino pra série e, na minha opinião, conseguiu. 

A série fecha algumas lacunas que ficaram abertas no filme, como por exemplo, o porquê da família Fuller ter alugado um trailler pra ir pro México, o porquê da maldição, como o Richie virou aquele estranho e imprevísel louco... nos mostra também por dentro do templo, coisa que no filme a gente não vê, só vê a parte externa, na série a família Fuller e os Gecko  adentram o templo em busca de respostas e de uma saída daquele inferno.

A série pra mim é muito gostosa de assistir e tem tudo pra ser mais um sucesso do Netflix. A série, diferentes das outras produções originais do Netflix, por ser uma parceria segue a linha de um episódio por semana, quando um episódio é lançando nos Estados Unidos na tv a cabo, na mesma semana ele chega ao Netflix com a opção dublada.
Na minha opinião é uma boa pedida pra quem quer apenas se distrair, mas não quer apelar para os sitcons da vida que existem por ai.




Bem, se vocês gostam de ver sangue, vampiros, mulheres gostosas, homens lindos (eu ajudaria facilimente o Seth a roubar um banco), terror, comédia e não quer apelar para sitcons, aconselho você a assistir Um Drink No Inferno. Se Você é fã do Tarantino, assistiu ao filme e não viu a série, fica a minha pergunta: por quê? hahaha.

Bem fofas, é isso, espero que tenham sentido minha falta por aqui, hahaha

Beeeeijos ;***

Um comentário:

  1. A série é muito bacana gostosa de assistir Lógico que o Harvey Kaitel, Salma Hayek, Quintin Tarantino, Juliet e por que não dizer George Clooney eternizaram os personagens e nessa versão fizeram questão de colocar os personagens não parecidos necessáriamente na aparência mas sim nos jeitos dos personagens originais cara o Seth e o Richie Quase não vi diferença.
    OBS: Só grandes diferenças no Jacob Fuller gestei mais do Harvey Kaitel kkkkkkkkk

    ResponderExcluir

LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL