21 março 2013

Desfiles - 3º dia SPFW

Heello fofas, agora sim colocando tudo em ordem, venho contar e mostrar tudo sobre os desfiles que rolaram ontem na SPFW, acreditam que teve até desfile de bonecos?
Yeeees baby, confira agora os desfiles de ontem que iniciaram com Fh, Fernanda Yamamoto, João pimenta (Masculino!Os meninos do I&M vão falar para os fofos em breve!), Água de coco e neon, encerrando com a triton.


Fh


De fato, fica difícil colocar um rótulo no evento, que não teve passarela e nem modelos, e sim, um pequeno tablado à frente do palco de cortinas fechadas, um grupo de manipuladores vestidos de preto e um casting de marionetes muitíssimo elegantes que caminhavam e posavam para os fotógrafos como as modelos que elas representavam.
E ao final do desfile, mais uma surpresa: as cortinas do palco se abriram para revelar uma linda instalação com todos os vestidos expostos em manequins de tamanho real.







Fernanda Yamamoto



Muito bonita e harmoniosa a coleção de Yamamoto, agradável para os olhos. 
Suas mulheres – ou personagens – parecem saídas de algum filme japonês. 
A composição entre os tons clarinhos, a peruca colorida, as peças de organza plastificada e a trilha, que mistura Nancy Sinatra e o produtor de techno experimental Andy Stott, resultam em uma estética retrô-futurista.
Ao fazer um trabalho com um amigo, o artista Nino Cais, que trabalha com a questão dos objetos da casa, Fernanda descobriu um ponto de partida para sua coleção de verão.
 O avental é o ponto de partida, que aparece integrado às peças de formas variadas, usando a técnica da dobradura, que Fernanda domina tão bem.
Na estamparia, os florais de toalhas de mesa aparecem ao lado das estampas de poá e xadrez, com efeito degradê. Flores pequeninas de plástico e couro aparecem em muitas peças, em um trabalho delicado e minucioso de bordado. Bom ver como a estilista tem se reinventado e evoluído a cada temporada sem sacrificar o seu DNA. 






Água de coco


A solução da marca foi optar por uma abordagem diversificada, que foi da natureza ao design, em um desfile composto por cinco blocos de criação: o primeiro, inspirado no paisagista Roberto Burle Marx, é marcado pelas estampas de folhagens, com texturas que representam as nervuras das plantas.
 O segundo celebra o artesanato brasileiro e o trabalho dos irmãos Campana (coincidentemente, curadores desta edição do SPFW) em peças com tramas e estampas que remetem a cestaria. 
O terceiro, das frutas tropicais, tem estampas de manga, maracujá, caju e banana. 
O bloco das aves brasileiras traz imagens de arara azul e amarela, tucano e tuiuiú, com texturas caneladas que fazem alusão ao mar. 
O último, das pedras preciosas, tem citrinos e ametistas em estado bruto presos aos maiôs e biquínis; Liana Thomaz comentou antes do desfile que uma das peças chega a custar 12 mil reais! 
Detalhe 1: repare que a modelagem é diferente em cada bloco: no das joias, por exemplo, ela é “toda costurada como se fosse lapidada”, como explicou Liana. 
Detalhe 2: todas as estampas são de fotografias de Eduardo Rezende, feitas especialmente para a coleção. Detalhe 3: Linda, Carol Trentini abriu o desfile mostrando a barriguinha (“inha” mesmo) de cinco meses de gravidez.





Neon

Há 10 anos a Neon fez seu primeiro desfile na sala da casa de Dudu Bertholini para cerca de 30 pessoas.  Como renovar o DNA de uma marca com uma personalidade estética tão forte?

Como retrabalhar cores e estampas temporada após temporada sem cair numa cilada ou não enjoar seus consumidores? 

A falta de medo de experimentar novos caminhos e a parceria com jovens e talentosos ilustradores sempre deram fôlego à Neon.
Agora, nesse aniversário, eles reafirmam sua identidade com uma coleção ultracolorida, étnica e estampada que celebra a mulher Neon: exuberância, tops-caftans, volumes, cintura alta, pantalonas, túnicas e bons maiôs. 

A dupla deu uma plasticidade gráfica à etnia (tudo anda gráfico nessa estação) e fez o seu mix de praia e cidade. 

E os acessórios do novo designer Christopher Alexander marcam presença com inspiração nas obras de Alexander Calder. 







Triton


Karen Fuke encerra o terceiro dia de evento com um desfile enérgico e vibrante. 
Há algumas temporadas a Triton tem se destacado entre as melhores coleções da semana.
Karen é inquieta, esperta e antenada e faz um ótimo mix entre suas próprias referências com os desejos dos jovens consumidores da marca e as principais tendências vigentes no momento, que são importantes para uma marca comercial como a Triton.
Ela experimenta nas formas, trabalha sempre com diversidade de materiais, estampas e cores e não se acomoda a uma única fórmula de sucesso. 
Karen sabe que está por trás de uma grande operação e precisa, a cada coleção, impactar a imprensa, causar desejo no consumidor e vender. 
Não é um equilíbrio fácil.
Neste desfile, Fuke mistura sua paixão pela Califórnia ao desejo de trabalhar uma história mais mística. “Voltei para lá após 12 anos e tentei buscar por coisas que eu não tinha olhado”, diz.
Certamente a Califórnia tem a ver com o verão e com uma juventude saudável e alegre. 
E a parte mística traz um ar 90´s, raver, hippie, com bordados, estampas e formas partindo do triângulo (que representa a ligação entre passado, presente e futuro e também corpo, mente e alma). 
Tem neon, metalizado e tie-dye (na verdade uma estampa digital que imita a técnica artesanal), muitos bordados, que resultam nas peças mais bonitas, e estamparia. 
Agora esperamos que a Triton saiba aproveitar a esperteza de Karen também em suas coleções comerciais.





E aí, o que acharam destas tendências para o seu próximo verão?!
Em instantes, os acessórios que mais chamaram atenção nas passarelas do 2º e 3º dia do SPFW!


Beijos Beijos, Annelise Querino.



ffw

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL