25 outubro 2012

Tatuagem por Brienne Beleza

Fooofas, me pediram para fazer uma matéria sobre tatuagem, como eu não entendo nada sobre o assunto, convidei a nossa new colunista Briene Beleza para se apresentar à vocês falando sobre este assunto!
A Briene mora em Porto Velho e falará sobre assuntos diversos semanalmente,ok?!
Quer conhecê-la?! Clica aqui!
Espero que vocês gostem a aprovem a Bri!


Desde que a Annelise me chamou pra ser colunista eu fiquei pensando e pensando sobre o que escrever no primeiro post da minha (*----*) coluna, depois de pensar muito achei um assunto que eu gosto e que eu acho que é a dúvida de muita gente: Tatuagens.
Tudo bem, temos o santo pai Google ai para nos dizer tudo que queremos saber sobre qualquer assunto, mas é sempre bom ouvir a opinião de alguém "perto" da gente né? Pois então.
Tatuagem, pra mim, não é simplesmente um desenho no corpo e pronto acabou. Sou adepta da "filosofia" de que tatuagem tem que ter um significado, por isso, na hora de escolher uma tatuagem, você tem que pensar MUITO, no mínimo uns três meses, por ai.
A escolha do desenho é importante, é algo que você vai carregar com você para o resto da vida e, dependendo do que seja, vai ser julgado por isso. A escolha do tatuador também é superimportante, procure dicas com amigos que já fizeram, pergunte como é o local de trabalho e como é o comportamento do profissional. Acreditem há muito tatuador mal intencionado (principalmente com as mulheres) que acaba difamando a imagem da classe. O cuidado com a tattoo nos primeiros 15 dias é essencial, lavar com uma esponja fofa e um sabonete antibacteriano (indico o protéx mesmo, ele ajuda na limpeza muito mais que os sabonetes "comuns"), o santo bepantol, que é vendido em qualquer farmácia e serve para ajudar na cicatrização (além de um óóótimo clareador de axilas, ouviram meninas que retiram os pelos com a gilette?) e sempre, SEMPRE, durante esses 15 dias, colocar o papel filme na hora de dormir e quando for sair de calça jeans que é o recomendando para evitar pegar sol na tatto.
Quando eu falo da importância de se escolher bem o desenho é porque eu sei como é ter uma tatuagem que você "não gosta". Eu tenho duas tatuagens, a primeira eu ganhei de presente de aniversário de 17 anos da minha mãe e foi o melhor e o pior presente da minha vida. O melhor porque eu sempre quis fazer uma tatuagem e o pior porque ela me deu de surpresa. Ai eu tive que escolher ali na hora, dos desenhos que o tatuador tinha (nenhum me agradou de fato, mas ela disse: "ou você faz hoje, ou não faz"), escolhi uma que na foto da revista era na panturrilha e era bem grande, o cara fez do tamanho que estava na revista e não no tamanho original, enfim, não que eu não goste dela, mas ela não tem significado, e eu sempre, desde quando falei que queria uma tatuagem, quis que ela tivesse um significado. Deve ser por isso que eu não ame tanto a primeira quanto amo a segunda.
Minha primeira tatuagem:

A minha segunda fiz dia 15 do mês passado e posso dizer que fui, estou e sempre vou ser apaixonada por ela.
Uma foto do dia que eu a fiz:

Sou apaixonada por ela por alguns motivos básicos:
1º Eu demorei quase 4 anos escolhendo o desenho, logo que fiz a primeira, fiquei pensando no próximo desenho e a flor de Sakura (flor de cerejeira) foi a escolhida.
2º Eu escolhi um lugar que é, por incrível que pareça, é difícil de ver, eu fiz na parte "de fora" da panturrilha e só a vejo se EU quiser.
3º Por ser um lugar que, pra mim, eu só vejo quando eu quero, para as outras pessoas não, é muito fácil, basta olhar para a minha perna direita (não fiz a tatuagem para sair me exibindo por ai, mas acho que se você passa de uma à três horas com uma máquina que tem de 1 até 64 agulhas, depende do tatuador, perfurando sua pele, você deveria, no mínimo, querer que alguém a visse. Por isso não faço em lugares como virilha e bunda. Além de serem lugares doloridos, para tirar foto da tatuagem, você corre o risco de mostrar mais do que deveria).
4º A flor de Sakura tem um significado lindo na cultura japonesa, ela é o maior símbolo de beleza, delicadeza e pureza para o povo japonês. Por ser uma flor que demora a desabrochar e, quando desabrocha, cai com muita facilidade, no Japão, um dos festivais mais lindos é o festival de Sakura, para comemorar o desabrochar desta flor. E como tatuagem é uma lembrança poderosa de como a vida é passageira e que nós temos que viver o presente e apreciar todo momento nos despertando, pois estes podem ser nossos últimos momentos.
Na foto aí de baixo ela já esta sem brilho porque já estava descascando e cicatrizando:

Eu pretendo fazer mais uma ainda esse mês, me dar de presente de aniversário :D hahaha eu já tenho a frase (sim agora é um frase), só me falta coragem de aguentar uma hora com a minha terrível amiga máquina de uma agulha só (que é a que faz os traços e dói mais).
Quem quer fazer uma tatuagem e está com medo da dor, uma dica: escolha um lugar onde sua pele seja grossa, tenha osso e carne, esses três itens juntos diminuem e 50% a dor, o ombro, no meio das costas, na parte frontal da panturrilha e na parte inferior das costas são os lugares que doem menos.
Costelas, pés, pulsos, atrás da orelha, nuca, virilha, bunda, parte interna do braço e do antebraço doem mais.
No final quem quer fazer uma tatuagem tem que pensar MUITO antes de tomar qualquer decisão, pesquise de verdade um profissional que valha a pena, pergunte, peça dicas do amigos de que desenho fazer, mas lembre-se: No final a escolha e a dor serão somente suas.

Beijos Briene Beleza;***



Gostaram,babys?!
Ela está aprovada?!

Beijos Beijos,Annelise Querino.



2 comentários:

  1. Beeeelo post da minha namorada :D espero que tenham sucesso,mais ainda!

    ResponderExcluir
  2. Adoreei! Mas na parte de trás do ombro dói! Kkkkkkkkk Parabéns Briene, e sucesso! :)

    ResponderExcluir

LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL